domingo, setembro 20, 2009

Sobre Globalização

Não sei se é urgente, errática, utópica ou real. mas sei que aqui podes encontrá-la, livre de escolhos. O mundo cabe lá, nem me perguntes como!! Ciência e política, humor e turbulências, digestões e congestões temporárias. Não é regionalista, nem bairrista, nem tradicionalista, nem nacionalista. É mais abrangente ;)

Informar é prevenir

O site é brasileiro e o conhecimento universal. Sobre linfomas.

Aprendizagens difíceis

Este vídeo aconteceu numa reunião das Nações Unidas sobre Ambiente. E a professora é uma criança de 11 anos e a aula sobre humanidade aconteceu há, pelo menos, um ano atrás. Que mudanças e reflexões posteriores? Let's hope more like her. Let's hope her grown.

sexta-feira, setembro 18, 2009

Congresso de Enfermagem App

A temática de fundo prende-se com o futuro nos cuidados do idoso e é dirigido a quem tem, no seu dia-a-dia de tratar com idosos, uma especialidade em geriatria ou simplesmente, vontade de actualizar conhecimentos que todos os dias são novos. De Doelen. Rotterdam. Na Holanda. Para saberes mais, clica neste link que deixo. Vai valer a pena...http://www.rotterdam2010.eu/pages/index.html
Este congresso acontecerá para o ano, entre os dias 4 e 7 de Outubro (2010, portanto) e a ficha de inscrição encontra-se no link acima.

terça-feira, setembro 15, 2009

O que é verdade sobre H1N1 e derivados?

A calamidade já tem nome e até serve de abertura aos anos lectivos escolares. Não é que esteja mal apostar na prevenção, ao contrário, mas que é preciso haver discernimento dos técnicos nas informações que passam de laboratórios para os media, é. É que somos todos pessoas e pessoas a correrem riscos de saúde de igual modo. Recebi este email e nem posso dizer que seja de fonte indigna ou fidedigna. Não foi o Laboratório Baxter que mo enviou mas um técnico de saúde. Este tipo de emails são pavores detalhistas menores, face ao que os Media gritam a toda a hora. Vamos analisar e exigir rigor na informação, na prevenção, nas campanhas de sensibilização e educação cívica? Passo ao copy paste do email. "Eu não tomaria a vacina H1N1 pelo simples risco do síndroma GBS" -- Neurologista Britânico Um dos possíveis efeitos secundários da vacina H1N1 é o síndroma de Guillian-Barre, o síndroma que matou e incapacitou centenas da Americanos na campanha de vacinação H1N1 em 1979 com 500 casos confirmados deste síndroma, a vacina foi retirada do mercado 10 dias depois após vacinarem 48 milhoes de pessoas, tendo feito mais vitimas que o vírus H1N1. Este síndroma ataca directamente o sistema nervoso causando problemas de respiração, paralisia e até a morte. Esta gripe é comparada à gripe Espanhola de 1919 que matou mais de 20 milhões de pessoas. A gripe Espanhola é falada referindo o numero de mortes e não o numero de contaminados. A percentagem de morte foi de 2,5% o que significa que 97,5% dos contaminados recuperaram. A actual gripe A tem uma mortalidade de 0,05, o que significa que 99,95% dos contaminados recuperam. Isto significa que não há necessidade de arriscar os efeitos secundários de uma vacinação. Sabiam que a gripe Espanhola apareceu nos EUA após um programa de vacinação e que os únicos países não afectados foram os que não usaram essa vacina (info)? Sabiam que o primeiro efeito da vacina da gripe sazonal é apanhar uma ligeira gripe? Qual será o efeito da nova vacina H1N1? Sabiam que a primeira vacina há 150 anos para combater o Sarampo, desencadeou uma epidemia de Sarampo que matou centenas de milhares de pessoas? Sabiam que a organização mundial de saúde pode depor governos de 194 países do mundo por forma a impor uma vacinação pela força em caso de recusa popular? Os testes da vacina H1N1 já começaram nos EUA, mas não são testes em laboratórios, são testes em humanos onde as crianças estão a ser vacinas em casos específicos: 1- Com conhecimento dos pais: Quando os pais dão os filhos como voluntários para vacinação. 2- Sem o conhecimento dos pais: Quando autorizam a entrada dos filhos em desportos escolares, assinando autorizações sem as ler. Essas autorizações referem a vacinação teste como obrigatória. Inglaterra recebeu já 200,000 doses para começarem a testar na população e nos humanos não há sociedades que nos protejam de testes médicos, como fazem aos animais. Apesar de a gripe Suína em Inglaterra ter morto unicamente 5% em relação às que morrem de gripe normal, a vacina contra a gripe suína será obrigatória, a vacina normal não! Ora se fosse para nos ajudar, tornariam a vacina normal obrigatória e não a Suína. Nos EUA a loucura começou... Em alguns estados como Maryland, a vacina é obrigatória a todas as crianças, qualquer criança não vacinada não poderá frequentar a escola. Qualquer pai que se recuse a vacinar os seus filho, poderá ser preso por atentado contra a saúde pública. Mas em Massachusetts, quem recusar a vacina irá ser multado até 1.000 dólares por dia e em desobediência continuada será detido por 30 dias e vacinado compulsivamente. Vocês podem recusar a vacina, mesmo que o estado a torne obrigatória. O Estado tal como a policia existem e actuam por consentimento, a população tem de consentir por forma a dar-lhe o poder. Não consintam, pacificamente digam NÃO se acham que o devem dizer. Não há perigo, hoje afirmo-o. Se houvesse perigo da mistura entre o vírus da gripe suína e o vírus da gripe normal, teriam morrido milhões no hemisfério sul, sim pois o inverno está a acabar lá. Liguem a TV, alguém fala disso? Alguém vos diz que não existiram mortes fora do normal? No hemisfério sul nada aconteceu, tal como nada acontecerá aqui, mas a vacina tem efeitos secundários que podem até matar. O inverno deles tem os mesmos efeitos que o nosso e os dados vindos de lá, apontam para um numero normal de mortes quer da gripe sazonal quer da gripe suína. Vale a pena arriscar a saúde e a vida por causa de 0,05% de chances de contaminação mortal por H1N1? Façam as vossas contas!

sexta-feira, setembro 11, 2009

The story

Um olhar mais atento a todas as Kelseys pelo mundo fora.

quarta-feira, setembro 09, 2009

Referências gastronómicas

Onde? Por sugestão do Rogério, no Maçã, em Lavre, entre Montemor-o-Novo e Vendas Novas. Ao que parece, as leguminosas são de boa cultura doméstica.